Islão e Alcorão
Al Baqarah 2/20

Al Baqarah 2/20

Al Baqarah 2/20

O relâmpago quase lhes arrebata as vistas. Eles andam em sua luz sempre que os ilumina e ficam parados quando ficam deslumbrados com isso[¹]. Se Deus preferisse[²], Ele teria removido suas habilidades de audição e visão[³]. Deus é quem estabelece medida para todas as coisas[⁴].

يَكَادُ الْبَرْقُ يَخْطَفُ اَبْصَارَهُمْۜ كُلَّمَٓا اَضَٓاءَ لَهُمْ مَشَوْا ف۪يهِۙ وَاِذَٓا اَظْلَمَ عَلَيْهِمْ قَامُواۜ وَلَوْ شَٓاءَ اللّٰهُ لَذَهَبَ بِسَمْعِهِمْ وَاَبْصَارِهِمْۜ اِنَّ اللّٰهَ عَلٰى كُلِّ شَيْءٍ قَد۪يرٌ۟

Al Bácara – A Vaca 2/20
[¹] O verbo “adhlama = أظلم” tem dois significados: “escurecer” ou “brilhar” (al-Ayn). Como as pessoas descritas no versículo fazem uso da luz de Alcorão, aproveitando os versículos que consideram possíveis. Eles permanecem calados sobre outros versículos que não consideram possíveis aos seus benefícios mundiais, embora os versículos que consideram inadequados sejam tão legais quanto a verdade. Eles ficam parados quando deslumbrados com a luz da verdade, porque não há mais nada a fazer e nenhum argumento faltou contra a verdade. Desde que “ofuscar” significa “dominar ou obscurecer a visão da luz intensa”

[²] O verbo “shaa’e = شــاء” َ significa “trouxe à existência” e “criou” (Mufradat). Como Deus cria algumas das coisas de acordo e em resposta à preferência de Seu servo, o verbo “shaa’e” recebe o significado de “preferiu e criou” sempre que o sujeito do verbo é o próprio Deus. Mas quando o sujeito é um servo de Deus, esse verbo significa “preferiu e fez”.

[³] Ao se tornarem ouvidos surdos e cegos à verdade, o castigo correspondente ao crime seria que Deus removeria suas habilidades de audição e visão. “Se Deus castigasse os humanos, por sua iniquidade, não deixaria criatura alguma sobre a terra” (an-Nahl 16:61).

[⁴] A palavra “cadír = قدير” é um derivado da palavra “cadr = قدر”, que significa “medida”, como em “uma indicação do grau, extensão ou qualidade de algo”. O próprio cadír significa “quem estabelece a medida”. Estabelecer uma medida é determinar os critérios, quantidade, grau ou extensão das condições que devem ser cumpridas para que qualquer coisa ou evento que venha a existir ou entra em vigor. No entanto, na tradição islâmica, a palavra cadír é atribuída ao significado “poderoso” ou “capaz”. De fato, é o mais poderoso que estabelece a medida, mas quando o versículo recebe o significado “Deus tem poder sobre tudo”, perde-se a relação entre as palavras “cadír” e “medida”. Perder essa relação é a causa principal da falsa crença de predestinação na tradição islâmica e, portanto, é absolutamente crítico. Deus faz as leis e cria os princípios que governam todos os seres. Neste versículo, uma lei de Deus é explicada. O Deus Todo-Poderoso ordena: “Se Deus castigasse os humanos, por sua iniquidade, não deixaria criatura alguma sobre a terra; porém, tolera-os até ao término prefixado”. Então, quando chegar a hora deles, Deus fará o que eles merecem. Veja os versículos semelhantes Al-Fatir 35/45, Ach Chura 42/14, Al An’am 6/2.

O relâmpago quase lhes arrebata as vistas. Cada vez que lhes ilumina o caminho, nele andam e, quando lhos entenebrece, detêm-se. E se Allah quisesse, ir-Se-lhes-ia com o ouvido e as vistas[¹] 'Por certo, Allah, sobre todas as cousas, é Onipotente.


 (Dr. Helmi Nasr, 2015)

[¹] Este versículo reforça a alegoria do Alcorão, que é luz e ilumina o caminho para os que renegam a Fé, tal qual um relâmpago fulgurante. Os hipócritas parecem admitir essa luz, mas recuam, com desdém, e, novamente, as trevas encobrem-nos. Privam-se, deliberadamente, da graça que Deus lhes confere, pois tapam os ouvidos e evitam a luz. Seus artifícios de recusa são tolos perante Deus.
Pouco falta para que o relâmpago lhes ofusque a vista. Todas as vezes que brilha, andam à mercê do seu fulgor e, quando some, nas trevas se detêm e, se Deus quisesse, privá-los-ia da audição e da visão, porque é Onipotente.
 (Prof. Samir El Hayek, 1974)
O relâmpago ameaça-lhes a vista. Quando brilha, andam à sua luz; e quando se apaga, param nas trevas. Se Deus quisesse, aniquilar-lhes-ia os olhos e os ouvidos. Deus tem poder sobre tudo.
(Mansour Challita, 1970)
Os relâmpagos por pouco lhe não tirariam a vista; sempre que brilham, eles caminham na sua direção; e quando desaparecem eles ficam imóveis nas trevas. E se Allah quisesse tirar-lhes-ia o ouvir e a vista; por certo, Allah pode fazer tudo o que Ele quer. 
 (Iqbal Najam, 1988)
2- Sura Al Baqarah

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286

Most Viewed Posts