Islão e Alcorão
al-bacara-a-vaca-2-6

Al Bácara | A Vaca 2/6

Quanto aos incrédulos¹ (que ignoram os versículos), tento se lhes dá que os admoestes ou não os admoestes; não creem e confiam.

إِنَّ الَّذِينَ كَفَرُوا سَوَاءٌ عَلَيْهِمْ أَأَنْذَرْتَهُمْ أَمْ لَمْ تُنْذِرْهُمْ لَا يُؤْمِنُونَ

Al Bácara | A Vaca 2/6

 

[1] Cafir (em árabe: كافر; transl.: kāfir; plural: كفّار, kuffār) é um termo árabe que significa “incrédulo” ou “descrente”, ou aquele que “tapa” ou “esconde” (a verdade). Se uma pessoa não quer ver ou ouvir um único versículo no Alcorão depois de perceber que é o Livro de Deus, então encobre ou ignora o versículo e se torna um ignorante (cafir).

 

Os Conceitos de Incrédulo e Incredulidade:

“Cufran = ًكفــرا” significa encobrir algo; e “Cafir = كافــر”, “a pessoa que encobre (a verdade)”. O que é coberto são os versículos e a existência de Deus que a pessoa sabe que Ele os enviou. Toda pessoa faz pesquisas sobre a existência de Deus até a adolescência. Na adolescência, ela chega a uma opinião completa e acredita que Deus existe e é único. Todos, incluindo Satanás (7/12-16) e Faraó (17/102, 27/14), acreditavam em Deus, então a questão determinante não é acreditar em Deus, mas obedecer aos mandamentos Dele. Os incrédulos não são as pessoas sem fé, mas são aquelas que não querem viver de acordo com os mandamentos de Deus. Alguns deles dizem “Deus não existe,” mas, quando encontram com problemas, eles revelam sua fé e se voltam para Deus.

As Razões Pelas Quais Eles Preferem Incredulidade:

  1. Amor mundano: A maioria deles preferem incredulidade porque escolheram a vida mundial (14/2-3) e as ordens de Deus são difíceis para si mesmos. De fato, o diabo tornou-se incrédulo (7/12, 38/76) por não aceitar a ordem prostração. Não aceitar mesmo uma única ordem de Deus é incredulidade.
  2. A ideia de poder e superioridade: Alguns deles, embora conheçam e compreendam precisamente os versículos de Deus, escolheram esse caminho para continuar seu poder e superioridade e perseguir os outros (27/14).
  3. Ocultar e não revelar os versos: Ocultar um verso revelado no livro de Deus dos outros por causa da uma seita à qual a pessoa pertence, a congregação da qual ele é membro, atributo que exerce, a autoridade, os benefícios e interesses que ele beneficia, as relações sociais que estabelece ou os outros motivos também são as formas de incredulidade.

Enquanto os dois tipos de incredulidade mencionados acima são vistos em pessoas que não afirmam ser religiosas, mas a terceira forma de incredulidade, que o Alcorão chama de “katm” (ocultar), é vista em grupos religiosos, especialmente aqueles que conhecem bem a religião.

Aqueles que ocultam as evidências e a Orientação que revelamos, depois de as havermos elucidado aos humanos, no Livro, serão malditos por Deus e pelos imprecadores” (Al Bácara | A Vaca 2/159)

Os prosélitos dirão: Ah, se pudéssemos voltar (à terra), repudiá-los-íamos como eles nos repudiaram! Assim Deus lhes demostrará que suas ações são a causa de seus lamentos, e jamais se salvarão do fogo infernal.” (Al Bácara | A Vaca 2/167)

O verso de Al Bácara usa o termo “incrédulos” (cuffar) para aqueles que escondem e não revelam os versículos. O fato de esses versículos terem sido enviados aos judeus não altera a disposição de que ocultar os versículos e não os revelar é incredulidade (cufr) por Deus. Katm (ocultar) é o comportamento mais comum dos muçulmanos hoje em dia. Os versículos do Alcorão são válidos para todos, se não houver evidência para impedir que a provisão seja geral. Se classificarmos os versículos que foram enviados por judeus, cristãos, politeístas, muçulmanos, membros das tribos mencionadas nos contos, certos interlocutores e dizer não há assuntos por muçulmanos fora daqueles versos sobre si então, não faltará o livro chamado Alcorão.

Os incrédulos ocultam sua fé.

Chegará o dia em que uns rostos resplandecerão e outros se ensombrecerão. Quanto a estes, ser-lhes-á dito: Então, renegastes depois de terdes acreditado? Sofrei, pois, o castigo da vossa perfídia!” (Al ‘Imran | A Família de Imran 3/106)

Porque um homem acredita no criador e em verdades universais, não importa em que ambiente ele nasceu e foi criado. Mas quando essas coisas ficam contra seu próprio estilo de vida e interesses jamais as verá. Se essa pessoa é um estudioso islâmico, ele começa a adaptar o Alcorão a si mesmo, em vez de segui-lo.

 

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 5859 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286

Posts

Most Viewed Posts