Islão e Alcorão
An Nissa 4/1

An Nissa 4/1

An Nissa 4/1

Ó homens! Abstende-vos de errar contra vosso Senhor, que vos criou de um só nafs¹ e dele criou vossos cônjuges² e de ambos espalhou muitos homens e mulheres pela terra. Abstende-vos de errar contra Deus, em nome de Quem vos solicitais uns aos outros, e dos laços de parentesco. Deus vos vigia. 

يَٓا اَيُّهَا النَّاسُ اتَّقُوا رَبَّكُمُ الَّذ۪ي خَلَقَكُمْ مِنْ نَفْسٍ وَاحِدَةٍ وَخَلَقَ مِنْهَا زَوْجَهَا وَبَثَّ مِنْهُمَا رِجَالًا كَث۪يرًا وَنِسَٓاءًۚ وَاتَّقُوا اللّٰهَ الَّذ۪ي تَسَٓاءَلُونَ بِه۪ وَالْاَرْحَامَۜ اِنَّ اللّٰهَ كَانَ عَلَيْكُمْ رَق۪يبًا

An Nisá 4/1
[¹] A palavra Nafs significa corpo e alma (Az Zumar 39/42). O nafs neste versículo é o ovo fertilizado que contém as propriedades do corpo. A formação do nafs é concluída em três regiões escuras (Az Zumar 39/6). Estes são ovários (qarar-i makîn) (Al Muminun 23/13, Al Murselat 77/21), canal uterino (mustaqar) e útero (mustavda’) (An’am 6/98).

[²] O feminino da palavra zavj (cônjuge) não se usa no Alcorão e no árabe literário. Mulher é cônjuge do homem e homem é cônjuge da mulher. Vê-se que a expressão cônjuge aqui é cônjuge de um só nafs. Isso pode também ser entendido como cônjuge de Adão no versículo 189 de Sura Al Araf na expressão ليسكن إليها , porque o pronome deve ir para cônjuge de Adão.

Ó homens! Temei a vosso Senhor, Que vos criou de uma só pessoa e desta criou sua mulher² e de ambos espalhou pela terra numerosos homens e mulheres. E temei a Allah, em nome de Quem vos solicitais mutuamente, e respeitai os laços consanguíneos. Por certo, Allah, de vós, é Observante.
 (Dr. Helmi Nasr, 2015)

[¹] An-Nissã : é a forma plural de imraah, que significa mulher, e, assim, se denomina esta sura pela menção reiterativa dessa palavra, desde os primeiros versículos. É o mais extenso do Alcorão, na análise de assuntos atinentes às mulheres, da infância, no casamento à maternidade, e as eleva a um nível, até então desconhecido. Além disso, a sura trata da estabilidade social dentro da comunidade islâmica, onde são tratadas questões de família, cuidados com os órfãos, preservação dos bens e da herança, boa existência familiar e social; e da estabilidade social fora da nação islâmica, quando orienta os moslimes sobre a Guerra Santa, os cuidados em combate, o cumprimento da oração em tempos de guerra, etc.. Esta sura analisa, outrossim, assuntos relativos aos judeus, de maneira geral, e a Jesus.
[²] Desconhecem-se, no Alcorão, as particularidades de como haja sido esse cônjuge. Alguns exegetas consideram que essa mulher de Adão foi criada da costela dele, tal como se pode encontrar no Gênesis II 18-25.
Ó humanos, temei a vosso Senhor, que vos criou de um só ser¹, do qual criou a sua companheira e, de ambos, fez descender inumeráveis homens e mulheres. Temei a Deus, em nome do Qual exigis os vossos direitos mútuos² e reverenciai os laços de parentesco³, porque Deus é vosso Observador.
 (Prof. Samir El Hayek, 1974)

[¹] Nafs, em árabe, pode significar: ser, ego, pessoa, pessoa vivente, vontade, alma, como no versículo 4 desta Surata. Min-ha: A partícula Min pode então sugerir, aqui, não uma parte ou uma fonte de alguma coisa, mas uma espécie, uma natureza, uma similaridade. O pronome há certamente se refere a Nafs.
[²] Todos os nossos direitos e deveres mútuos são submetidos a Deus. Nós somos as Suas criaturas. A sua Vontade é o padrão e a medida da Benevolência; e os nossos deveres são medidos pela nossa conformidade com a Sua Vontade. Entre nós (seres humanos), nossos direitos e deveres mútuos vêm da Lei de Deus, sendo o senso do Direito implantado em nós por Ele.
[³] Entre os primordiais e maravilhosos mistérios da nossa natureza, encontra-se o do sexo. Irregenerado macho é capaz, face ao orgulho de sua fortaleza física, de esquecer o papel essencial que a mulher desempenha na existência dele e em todos os relacionamentos sociais que se evidenciam em nossas vidas humanas coletivas.
Oh vós povo, temei o vosso Senhor, que vos criou dum simples ser e daí criou a sua companheira, e desse casal se propagaram muitos homens e mulheres; e temei Allah, em cujo nome vós apelais uns para os outros, e temei-O em especial no que respeita a laços de parentesco. Na verdade, Allah vigia-vos.
 (Iqbal Najam, 1988)
4- Sura An Nissa

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176

Most Viewed Posts