Islão e Alcorão
Al Fátiha | A Abertura 1/7

Al Fatihah 1/7

Al Fatihah 1/7

À senda dos que agraciaste[¹]; à senda dos que não mereceram a Tua ira[²] e não extraviados[³]. (Amém[⁴])

صِرَاطَ الَّذ۪ينَ اَنْعَمْتَ عَلَيْهِمْۙ غَيْرِ الْمَغْضُوبِ عَلَيْهِمْ وَلَا الضَّٓالّ۪ينَ

Al Fatihah 1/7
[¹] “Quem obedece voluntariamente a Deus e ao Mensageiro, estarão com os que Deus agracia: os profetas, os verazes, os sábios e os virtuosos. Que bons companheiros eles são!” (An Nissa 4:69)

[²] Os que merecem ira são os seguintes, à luz dos versos relevantes: Judeus (Al Baqarah  2/61, 90; Al Imran 3/112; Al Maidah 5/60; Al A’raf 7/152); aqueles mata um crente, intencionalmente (An Nissa 4/93); aqueles que resistem à verdade (Al A’raf 7/71); aqueles que escaparam do campo de batalha (Al Anfal 8/16); apóstatas  (An Nahl 16/106); aqueles que exultaram (Taha 20/81); Aqueles que entram em uma discussão injusta sobre Deus (Ach Chura 42/16); mulheres que caluniam seus maridos para se purificarem, embora sejam impuras (An-Nur 24/9); homens e mulheres hipócritas e homens mushriks e mulheres musriks (Al Fath 48/6). 

[³] Os extraviados, à luz dos versículos relevantes, são: Aqueles que desmentem os versículos de Deus (Al Muminun 23/105-106); aqueles que se tornam descrente depois de crer (Al Maidah 5/12); aqueles que obstruem do caminho de Deus (An Nissa 4/167); transgressores na religião (Al Maidah 5/77); aqueles seguem a suposição (Al Anam 6/116); aqueles que preferem a vida deste mundo à vida do além (Ibrahim 14/3); aqueles que associam parceiros a Deus (An Nissa 4/116); desviantes (Al Maidah 5/108; Al An’am 6/77); aqueles que oram a outros que não Deus (Al Ahqaf 46/5; Al Hajj 22/12); aqueles que abandonam Deus e tomam os Satãs como seus guardiães (Al A’raf 7/30); os malfeitores (Maryam 19/38); aqueles que se rebelam contra Deus e Seu Mensageiro (Al Ahzab 33/36); aqueles que têm uma atitude rígida em relação ao zikr, livro, de Deus (Az Zumar 39/22); aqueles que não aceitam o chamado dos convocadores de Deus (Al Ahqaf 46/32); aqueles que negam o dia do juízo final (Ach Chura 42/18); os hipócritas (Al Baqarah 2/8-16); aqueles que ocultam os livros que Deus fez descer (Al Baqarah 2 /174-175); os descrentes (An Nissa 4/136); mushriks (An Nissa 4/116; Ibrahim 14/30); aqueles que são enganados pelos bens e adornos do mundo e se afastam da verdade (Yunus 10/88); aqueles que seguem os desejos de sua alma (Yussuf 12/30); aqueles que se afastam do livro de Deus (Taha 20/52; Luqman 31/6); aqueles que seguem os que falam sobre Deus sem trazer qualquer evidência do livro de Deus (Al Hajj 22/8-9); aqueles que tomam os maus como amigos (Al Furqan 25/28-29); os que desmentem a verdade (Al Qalam 68/7-8). 

[⁴] “Ameen = آمين” é um ditado no sentido de “Oh Deus, aceite!”, que é dito após uma súplica (Lisan’ul-Arab). Esta palavra não é mencionada no Alcorão. É narrado que o Profeta Muhammad (saw) o disse após o término do Surata Al Fátiha quando liderando a oração e também quis que a comunidade também o dissesse. (Bukhari, “Tafsir”, 2; Muslim, “Salat”, 62, 87)

À senda dos que agraciaste; não à dos incursos em Tua ira nem à dos descaminhados.
 (Dr. Helmi Nasr, 2015)
À senda dos que agraciaste, não à dos abominados, nem à dos extraviados¹.
 (Prof. Samir El Hayek, 1974)

[¹] Note-se que as palavras relacionadas com "a graça" estão intrinsecamente ligadas a Deus, e que as relacionadas com a abominação são impessoais. No primeiro caso, a graça de Deus nos alcança, independentemente do nosso merecimento, no segundo, as nossas próprias ações é que são responsáveis pela abominação.
A senda dos que favoreceste, não dos que incorrem na Tua ira, nem dos que estão desencaminhados.
(Mansour Challita, 1970)
O caminho daqueles a quem concedeste as Tuas bênçãos, dos que não ficam sujeitos à cólera e dos que não seguiram por caminho errado.
 (Iqbal Najam, 1988)
Os Versículos de Al Fátiha - A Abertura

basmala 1 2 3 4 5 6 7

Posts

Most Viewed Posts