Islão e Alcorão
An Nissa 4/77

An Nissa 4/77

An Nissa 4/77

Não viste aqueles aos quais foi dito: “Contende as vossas mãos (de combate), realizai a oração atentamente e constantemente, dai o zakat”. Quando lhes foi prescrito a tarefa do combate, eis que grupo deles temeu os homens como se temessem Deus, ou ainda mais. Disseram: “Senhor nosso! Por que nos prescreveste a tarefa do combate? Não terias nos dado um pouco mais de tempo?” Diz: “O benefício da vida terrena é pequeno. A derradeira vida é melhor para os que se abstêm de errar; nenhuma injustiça será feita a vós nem mesmo como fio de cabelo[¹].

اَلَمْ تَرَ اِلَى الَّذ۪ينَ ق۪يلَ لَهُمْ كُفُّٓوا اَيْدِيَكُمْ وَاَق۪يمُوا الصَّلٰوةَ وَاٰتُوا الزَّكٰوةَۚ فَلَمَّا كُتِبَ عَلَيْهِمُ الْقِتَالُ اِذَا فَر۪يقٌ مِنْهُمْ يَخْشَوْنَ النَّاسَ كَخَشْيَةِ اللّٰهِ اَوْ اَشَدَّ خَشْيَةًۚ وَقَالُوا رَبَّنَا لِمَ كَتَبْتَ عَلَيْنَا الْقِتَالَۚ لَوْلَٓا اَخَّرْتَنَٓا اِلٰٓى اَجَلٍ قَر۪يبٍۜ قُلْ مَتَاعُ الدُّنْيَا قَل۪يلٌۚ وَالْاٰخِرَةُ خَيْرٌ لِمَنِ اتَّقٰى وَلَا تُظْلَمُونَ فَت۪يلًا

An Nissa 4/77
[¹] Al Anfal 8/5-6

Não viste, Muhammad, aqueles aos quais foi dito: "Detende vossas mãos¹ e cumpri a oração concedei az-zakah²?" Então, quando lhes foi prescrito o combate, eis um grupo deles que receou os homens com o mesmo receio que de Allah, ou com mais veemente receio, e disseram: "Senhor nosso! Por que nos prescreveste o combate? Que, antes, nos houvesses concedido prazo, até um termo próximo." Dize: "O gozo da vida terrena é ínfimo. E a Derradeira Vida é melhor, para quem é piedoso, e não sofrereis injustiça, nem a mínima que seja³". 
 (Dr. Helmi Nasr, 2015)

[¹] Detende vossas mãos: não combatais. Antes da Hégira, os moslimes empenharam- se em combate contra os idólatras, mas foram impedidos de fazê-lo, pelo Profeta. Só depois de emigrarem para Al Madínah, após a Hégira, é que receberam permissão de combate. 
[²] Cf II 43 n5. 
[³] Cf IV 49 n6.
Não reparaste naqueles, aos quais foi dito¹: Contende as vossas mãos, observai a oração e pagai o zakat? Mas quando lhes foi prescrita a luta, eis que grande parte deles temeu as pessoas, tanto ou mais que a Deus, dizendo: Ó Senhor nosso, por que nos prescreves a luta? Por que não nos concedes um pouco mais de trégua? Dize-lhes: O gozo terreno é transitório; em verdade, o da outra vida é preferível para o temente; sabei que não sereis frustrados, no mínimo que seja.
 (Prof. Samir El Hayek, 1974)

[¹] Antes da ordem de combate ter sido dada, havia alguns impacientes cujos ímpetos mal podiam ser contidos. Queriam lutar por motivos execrandos, tais como pugnacidade, amor à pilhagem, ódio contra seus inimigos, ganho de objetos pessoais. Lutar por tais motivos constitui erro em todos os tempos. Quando chegou o tempo da provação, em que eles teriam de lutar, não para seu benefício mas por uma causa sagrada, em cuja luta haveria muito sofrimento e pouco ganho, os hipócritas negacearam e se amedrontaram.
Não sabes tu daqueles a quem foi dito; 'Refreai as vossas mãos, observai a Oração e pagai o Zãkãt'. E quando lhes tenha sido prescrito que combatam, vede bem!, uma seção de entre eles teme os homens como deviam temer Allah, ou ainda com maior temor; e eles dizem. ‘Nosso Senhor, porque nos prescreveste Tu que combatéssemos? Não nos poderías Tu conceder ainda uma folga por algum tempo?’ Dizei. O benefício deste mundo é pequeno e o Futuro será melhor para o que leme Deus-, e vós não sereis lesados num jota. 
 (Iqbal Najam, 1988)
4- Sura An Nissa

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176

Most Viewed Posts