Islão e Alcorão
Al Baqarah 2/37

Al Baqarah 2/37

Al Baqarah 2/37

Adão recebeu algumas palavras do seu Senhor[¹]. Então, Ele Se voltou para ele[²], remindo-o. Ele é O Remissório e Quem tem favor abundante.

فَتَلَقّٰٓى اٰدَمُ مِنْ رَبِّه۪ كَلِمَاتٍ فَتَابَ عَلَيْهِۜ اِنَّهُ هُوَ التَّوَّابُ الرَّح۪يمُ

Al Baqarah 2/37
[¹] “Seu Senhor chamou-os: Não vos coibi a ambos desta árvore e não vos disse que Satã vos era inimigo declarado? Disseram: “Senhor nosso! Fomos injustos com nós mesmos e, se não nos perdoares e não tiveres misericórdia de nós, estaremos, em verdade, dentre os perdedores.” (Al A’raf 7/22-23)

[²] A palavra “tauba” da raiz “تــوب = voltar” significa “voltar de uma direção para outra” (Mufradat, art. توب) No Alcorão, ela é usada para se referir a “voltar de um delito para um comportamento correto”. Portanto, Adao não apenas sentiu pena e arrependimento, mas também mudou sua vida. “Ação de mudar de opinião ou de comportamento em relação ao que já aconteceu: o arrependimento de não ter viajado.” (dicio.com.br). Embora a palavra comumente usado “arrependimento” compreenda o propósito de converter, ela não precisa incluir o comportamento de converter o pecado em justiça. A frase “voltar” foi usada neste trabalho como a tradução de “tauba”, uma vez que o verbo “arrepender-se” não é suficiente para expressar a mudança de comportamento, que é a parte crucial de “tauba”.

Então, Adão recebeu palavras de seu Senhor, e Ele Se voltou para ele, remindo-o[¹]. Por certo, Ele é O Remissório, O Misericordiador.
 (Dr. Helmi Nasr, 2015)

[¹] Este versículo explicita que Adão foi perdoado. Com isso, o Islão demonstra que não reconhece o pecado original, pois vê o pecado como ato individual, exclusivo de quem age incorretamente. O pecado e o arrependimento nâo podem ser impostos: surgem de dentro do indivíduo. E ninguém deve arcar com os erros dos outros nem arrepender-se pelo que o outro fez de mau.
Adão obteve do seu Senhor algumas palavras de inspiração[¹], e Ele o perdoou, porque é o Remissório, o Misericordioso.
 (Prof. Samir El Hayek, 1974)

[¹] Assim como "nomes" do versículo 31 é usado para denominar a "natureza das coisas", "palavras", aqui, significa "inspiração", "conhecimento espiritual".
Depois, Adão aprendeu de seu Senhor as palavras do arrependimento. E o Senhor teve compaixão dele. Ele é perdoador e clemente.
(Mansour Challita, 1970)
Então Adão aprendeu do seu Senhor certas palavras de oração. Assim Ele voltou-se para ele com misericórdia; por certo, Ele volta muita vez com compaixão e é Misericordioso.
 (Iqbal Najam, 1988)
2- Sura Al Baqarah

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286

Most Viewed Posts