Islão e Alcorão
Qual é o veredicto sobre adoção

Qual é o veredicto sobre adoção?

 

É lícito adotar um bebê recém-nascido? Qual é o estado do relacionamento entre a criança e os pais adotivos?

 

Allah, Glorificado seja, diz:

“(…) nem tampouco que vossos filhos adotivos fossem como vossos próprios filhos.  Estas são vãs palavras das vossas bocas.  E Allah disse a verdade, e Ele mostra a (verdadeira) senda. Dai-lhes os sobrenomes dos seus verdadeiros pais; isto é mais equitativo ante Allah.  Contudo, se não lhes conheceis os pais. Sabei que eles são vossos irmãos, na religião, e vossos tutelados.  Porém, se vos equivocardes, não sereis recriminados; (o que conta) são as intenções dos vossos corações; sabei que Allah é Indulgente, Misericordioso.” (Al Ahzab 33:4-5)

A adoção é proibida, mas cuidar das crianças órfãs é verdadeiramente uma boa ação. Devemos cuidar dos seguintes itens em tais situações:

1.A criança adotada deve saber que ele / ela vive com pais adotivos e não são pais de sangue.
2. As crianças adotadas não são um herdeiro legal de pais adotivos, mas os pais adotivos podem legar bens para eles. Se os pais adotivos possuem outros herdeiros, os bens do testamento não podem exceder um terço da herança.
3. A família não deve esquecer que a criança não é um sangue relativo a eles. Eles devem saber que o menino / a menina não é diferente dos outros meninos / meninas em relação às regras sobre privacidade.

Se um bebê recém-nascido é adotado e também amamentado pela mulher, essa mulher será a mãe adotiva desse bebê. Desta forma, eles se tornam parentes e as regras de privacidade serão removidas. O bebê se torna proibido se casar com a mãe adotiva, seu marido e os filhos deles. Mas eles ainda serão estranhos em questões como herança.

Se atendemos os órfãos e as crianças sem-teto e reintegramo-las na sociedade, cumprindo as regras, isso será uma ação extremamente favorável.

O Mensageiro de Allah diz:

“Eu e a pessoa que cuida e protege um órfão, estarão no paraíso assim (colocando os dedos indicadores e médios juntos)”. (Bukhari, Adab/Maneiras, 24; Muslim, Zuhd, 42)

 

Most Viewed Posts