Islão e Alcorão
Ál Imran 3/61

Ál Imran 3/61

A quem disputa contigo sobre ele, depois do que te chegou do conhecimento, diz: “Vinde, convoquemos os nossos filhos e os vossos, as nossas mulheres e as vossas, e a nós mesmos e a vós mesmos; em seguida, peçamos que a exclusão[1*] de Deus esteja sobre os que mentem.[2*]

فَمَنْ حَٓاجَّكَ ف۪يهِ مِنْ بَعْدِ مَا جَٓاءَكَ مِنَ الْعِلْمِ فَقُلْ تَعَالَوْا نَدْعُ اَبْنَٓاءَنَا وَاَبْنَٓاءَكُمْ وَنِسَٓاءَنَا وَنِسَٓاءَكُمْ وَاَنْفُسَنَا وَاَنْفُسَكُمْ ثُمَّ نَبْتَهِلْ فَنَجْعَلْ لَعْنَتَ اللّٰهِ عَلَى الْكَاذِب۪ينَ

(Ál Imran 3/61)

[1*] A palavra “la’nat = لعنةَ” geralmente é traduzida como “maldição”. No entanto, a raiz verbal (masdar) sobre a palavra é “la’nan = لــعناً”, que significa “demitir-se com raiva e expulsar” (Mufradat, art. لعن) Em nossa opinião, a melhor palavra para expressar isso é “exclusão”.

[2*] Uma delegação de cristãos Najran veio a Medina no nono ano de Hégira (631) e se reuniu com o Profeta Muhammad. Este versículo foi enviado quando eles ignoraram os versículos. Também não responderam positivamente a esse desafio.


E a quem argumentar contigo, sobre ele* depois do que te chegou da ciência, dize: “Vinde, nós convocaremos nossos filhos e vossos filhos, e nossas mulheres e vossas mulheres, e a nós mesmos e a vós mesmos; em seguida, imprecaremos e faremos ser a maldição de Allah sobre os mentirosos.”
(Dr. Helmi Nasr, 2015)

[1*] Ele: Jesus


Porém, àqueles que discutem contigo a respeito dele, depois de te haver chegado o conhecimento, dize-lhes: Vinde! Convoquemos os nossos filhos e os vossos, e as nossas mulheres e as vossas, e nós mesmos; então, deprecaremos para que a maldição de Deus caia sobre os mentirosos. [*]
(Prof. Samir El Hayek, 1974)

[*] No ano das delegações, 10º da Hégira, fez-se, oriunda de Najran (dirigindo-se para o Iêmen, cerca de 240 km ao norte de Saná), uma embaixada cristã. Os seus integrantes tinham ficado muito impressionados ao ouvirem esta passagem do Alcorão, explicando a verdadeira posição de Cristo, e entraram em relações tributárias com o recém-formado Estado Muçulmano. Porém, hábitos e costumes arraigados evitaram que aceitassem de todo o Islam. O Mensageiro, firme em sua fé, propôs um encontro solene (Mubahala), no qual os dois lados convocariam não apenas os seus homens, mas as suas mulheres e crianças, orariam sinceramente a Deus, e invocariam a maldição de Deus sobre aqueles que mentissem. Aqueles que possuíssem uma fé sincera e pura não hesitariam.


Pois bem, a quem quer que discuta contigo no que a ele respeita, depois do que a ti veio de conhecimento, dize-lhes. ‘Venham, chamemos os nossos filhos e os vossos filhos, e as nossas mulheres c as vossas mulheres, e o nosso povo e o vosso povo; e agora oremos com fervor, c invoquemos a maldição de AHah sobre os que mentem’.
(Iqbal Najam, 1988)

3- Os Versículos de Ál Imran

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200

Most Viewed Posts