Islão e Alcorão
Al Baqarah 2/177

Al Baqarah 2/177

Al Baqarah 2/177

A bondade não é que volteis vossos rostos para o Levante e para o Poente. A bondade é o que quem crê e confia em Deus, no Derradeiro Dia, nos anjos, no Livro, e nos profetas, faz[¹]. Uma pessoa assim, concede seus bens, embora amá-los, aos que têm proximidade dela, aos órfãos, aos necessitados, aos viageiros desamparados, aos que pedem e aos subjugados[²]. Cumpre a oração propriamente e corretamente e concede o zakat. Esses, cumprem suas responsabilidades quando fazem um acordo. Eles ficam resistentes a pressões, dificuldades e ao que acontecerá no momento da incursão. Esses são os que são verídicos e esses são os que se protegem.

لَيْسَ الْبِرَّ اَنْ تُوَلُّوا وُجُوهَكُمْ قِبَلَ الْمَشْرِقِ وَالْمَغْرِبِ وَلٰكِنَّ الْبِرَّ مَنْ اٰمَنَ بِاللّٰهِ وَالْيَوْمِ الْاٰخِرِ وَالْمَلٰٓئِكَةِ وَالْكِتَابِ وَالنَّبِيّ۪نَۚ وَاٰتَى الْمَالَ عَلٰى حُبِّه۪ ذَوِي الْقُرْبٰى وَالْيَتَامٰى وَالْمَسَاك۪ينَ وَابْنَ السَّب۪يلِ وَالسَّٓائِل۪ينَ وَفِي الرِّقَابِۚ وَاَقَامَ الصَّلٰوةَ وَاٰتَى الزَّكٰوةَۚ وَالْمُوفُونَ بِعَهْدِهِمْ اِذَا عَاهَدُواۚ وَالصَّابِر۪ينَ فِي الْبَأْسَٓاءِ وَالضَّرَّٓاءِ وَح۪ينَ الْبَأْسِۜ اُو۬لٰٓئِكَ الَّذ۪ينَ صَدَقُواۜ وَاُو۬لٰٓئِكَ هُمُ الْمُتَّقُونَ

Al Baqarah 2/177
[¹] Aqui, “Cinco Pilares da Fé Islâmica” estão listados. “Crença em "qadar" (predestinação)”, que hoje é considerado o sexto pilar da fé, não está listada, porque a obrigação de crer na predestinação não existe no Alcorão. 

[²] A palavra “riqab = رقــاب“ no verso é a forma plural de “raqaba”. Raqaba significa literalmente “pescoço” (Mufradat, art. رقــب). O pescoço de um homem é usado para se referir a todo o corpo dele por meio do uso de uma sinédoque. Portanto, a palavra “raqaba” significa “aquele que está sob o controle de outra pessoa”. Nós o traduzimos como “subjugado”. 

A bondade não está em voltardes as faces para o Levante e para o Poente; mas a bondade é a de quem crê em Allah, e no Derradeiro Dia, e nos anjos, e no Livro, e nos profetas; e a de quem concede a riqueza, embora a ela apegado, aos parentes, e aos órfãos, e aos necessitados, e ao filho do caminho[¹] e aos mendigos, e aos escravos[²]; e a de quem cumpre a oração e concede az-zakah ; e a dos que são fiéis a seu pacto, quando o pactuam; e a dos que são perseverantes na adversidade e no infortúnio e em tempo de guerra. Esses são os que são verídicos e esses são os piedosos.

 (Dr. Helmi Nasr, 2015)

[¹] Filho do Caminho: é tradução direta da expressão metafórica ibn as-sabil, ou seja, aquele que, em viagem, despojado de recursos e sem condições de recorrer a seus outros bens, fica à mercê desta contingência, a meio caminho de seu destino. Integram esta categoria os estudantes bolsistas, os intrépidos pioneiros, os missionários, os pregadores, etc.

[²] Trata-se de uma categoria de escravos, mukatab: os que fazem acordo com seu senhor, para obtenção de alforria, mediante soma determinada. Além disso, o Alcorão conclama os crentes a não apenas ajudarem o escravo na obtenção da alforria, mas a se empenharem no resgate dos prisioneiros de guerra.

[³] Cf II 43 n 5.

A virtude não consiste só em que orientais vossos rostos até ao levante ou ao poente. A verdadeira virtude é a de quem crê em Deus, no Dia do Juízo Final, nos anjos, no Livro e nos profetas; de quem distribuiu seus bens em caridade por amor a Deus, entre parentes, órfãos, necessitados, viajantes, mendigos e em resgate de cativos (escravos). Aqueles que observam a oração, pagam o zakat, cumprem os compromissos contraídos, são pacientes na miséria e na adversidade, ou durante os combates, esses são os verazes, e esses são os tementes (a Deus).

 (Prof. Samir El Hayek, 1974)


A piedade não consiste em voltar a face para o Levante ou para o Poente. Piedoso é aquele que crê em Deus e no último dia e nos anjos e no Livro e nos Profetas, que dá dos seus bens, embora apegado a eles, aos parentes, aos órfãos, aos necessitados, aos viajantes, aos mendigos, que resgata os cativos, recita as preces e paga o tributo dos pobres, que cumpre com suas obrigações e é resistente na adversidade, no infortúnio e no perigo. Esses é que são os crentes e os piedosos.

(Mansour Challita, 1970)


Para serdes justos não vos basta que volteis o rosto para o Oriente ou para o Ocidente, pois verdadeiramente justo e aquele que creem Allah e no Último Dia e nos anjos e no Livro e nos profetas, e dispende o seu dinheiro por amor de Ele, nos parentes e nos órfãos e nos necessitados e nos viajantes e nos que pedem que lhes seja feita caridade, e para remir os cativos; e quem observa a Oração e paga o Zãkãt; e aqueles que cumprem a sua promessa quando uma tenham feito, e o paciente na pobreza e aflições e o resoluto em tempo de guerra: estes é que provaram ser verdadeiros e estes é que são os temente a Deus.

 (Iqbal Najam, 1988)


2- Al Baqarah

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286

Most Viewed Posts