Al Baqarah 2/143

É assim! Nós vos fizemos uma nação no centro[¹] para que sejais exemplo para os homens, e nosso Livro[²] esteja convosco[³]. Fizemos a quibla que tens direcionado (Bayt al-Maqdis)[⁴], apenas para sabermos aqueles que seguem o nosso Livro e os que dão as costas a ele. Essa mudança é penosa, exceto para aqueles a quem Deus aprova que estão no caminho reto[⁵]. Não convém a Deus deixar que a vossa fé (sobre a caaba vai ser quibla de novo) vá em vão. Ele é Compassivo, Beneficentíssimo.

وَكَذٰلِكَ جَعَلْنَاكُمْ اُمَّةً وَسَطًا لِتَكُونُوا شُهَدَٓاءَ عَلَى النَّاسِ وَيَكُونَ الرَّسُولُ عَلَيْكُمْ شَه۪يدًاۜ وَمَا جَعَلْنَا الْقِبْلَةَ الَّت۪ي كُنْتَ عَلَيْهَٓا اِلَّا لِنَعْلَمَ مَنْ يَتَّبِعُ الرَّسُولَ مِمَّنْ يَنْقَلِبُ عَلٰى عَقِبَيْهِۜ وَاِنْ كَانَتْ لَكَب۪يرَةً اِلَّا عَلَى الَّذ۪ينَ هَدَى اللّٰهُۜ وَمَا كَانَ اللّٰهُ لِيُض۪يعَ ا۪يمَانَكُمْۜ اِنَّ اللّٰهَ بِالنَّاسِ لَرَؤُ۫فٌ رَح۪يمٌ

Al Baqarah 2/143
[¹] Os muçulmanos precisam ser exemplo para todas as pessoas, porque o Islã é a religião na qual todos devem acreditar e seguir (Al Imran 3:110).

[²] Rasul (رسول) significa “a palavra enviada a alguém” ou também significa mensageiro enviado para transmitir essa palavra. (Mufradat). O dever dos mensageiros de Deus é transmitir Suas palavras às pessoas. Como a palavra é mais importante que o mensageiro, Deus, o Todo Poderoso diz:

“Muhammad é somente um Mensageiro. Antes dele passaram mensageiros, também. Se ele morrer ou for morto voltareis para trás sobre os vossos calcanhares? Quem volta para trás sobre os seus calcanhares em nada poderá prejudicar a Deus. Deus recompensará os que cumprem seu dever.” (Al Imran 3:144)

Como as informações que nosso mensageiro Muhammad trouxe de Deus são coletadas no Alcorão, Rasul é agora o Alcorão para nós. Portanto, atribuímos o significado à palavra de Rasul como o Livro de Deus, de acordo com sua posição.

[³] O significado de particípio passivo (ism al maf’ul) foi dado à palavra “shaheed = شــهيد” neste verso.

[⁴] A primeira direção da oração foi Ka’ba. Foi designado para ser Bayt al-Maqdis durante a época do Profeta Davi (2 Samuel, 24: 16-25).

[⁵] No verso anterior, a mesma expressão é declarada como “o Qibla para o qual eles estão se voltando”. Considerando os dois versículos juntos, verifica-se que a mudança de qibla perturba os judeus que não se concordam com Muhammad (saws).

E, assim, fizemos de vós[¹] uma comunidade mediana[²] para que sejais testemunhas dos homens e para que o Mensageiro seja testemunha de vós. E não fizemos a direção, para a qual tu, Muhammad, estavas virado, senão para saber distinguir quem segue o Mensageiro de quem toma atrás, virando os calcanhares. E, por certo, essa mudança é penosa, exceto para aqueles a quem Allah guia. E não é admissível que Allah vos faça perder as recompensas da Fé[³]. Por certo, Allah, para com os homens, é Compassivo, Misericordiador.

 (Dr. Helmi Nasr, 2015)

[¹] Vós: os moslimes. 

[²] Mediana é tradução do vocábulo árabe wasat (o meio), e indica que a nação árabe deve estar isenta de extremismo, em todos os aspectos, uma vez que, segundo a máxima árabe, o que é melhor está no meio, aliás, essa idéia coincide com a máxima latina "in médio stat virtus". 

[³] Assim o versículo redargúi aos moslimes, que indagaram se, também, perderiam suas recompensas aqueles que, antes, nas preces, se dirigiam para Jerusalém.

E, deste modo, (ó muçulmanos), contribuímo-vos em uma nação de centro[¹], para que sejais, testemunhas da humanidade, assim como o Mensageiro e será para vós. Nós não estabelecemos a quibla que tu (ó Mohammad) seguis, senão para distinguir aqueles que seguem o Mensageiro, daqueles que desertam, ainda que tal mudança seja penosa, salvo para os que Deus orienta. E Deus jamais anularia vossa obra, porque é Compassivo e Misericordiosíssimo para a humanidade.

 (Prof. Samir El Hayek, 1974)

[¹] Nação do centro. A essência do Islam, é evitar todo tipo de extravagância em qualquer lado. É uma religião simples e prática. A palavra árabe (wasat) tem também o significado de intermediária.

Deste modo, fizemos de vós uma nação do justo meio a fim de que testemunheis contra os outros e que o Mensageiro testemunhe contra vós. E não determinamos a direção que deveis seguir senão para sabermos quem segue o Mensageiro e quem lhe volta as costas. Haverá nisso uma dura prova? Não para aqueles que Deus guia. Pois não será Deus que vos levará a perder a fé. Deus é bondoso e misericordioso para com os homens.

(Mansour Challita, 1970)


E assim Nós vos fizemos uma nação exaltada, para que vós posseis ser guardiões de homens, e para que o Mensageiro de Deus possa ser um guardião de vós. E Nós não designamos o Qibla que tu seguiste, exceto que Nós podíamos distinguir aquele que segue o Mensageiro de Deus daquele que se volta sobre os calcanhares. E isto é na verdade duro, exceto para aqueles a quem Allah tem guiado. E não convém a Allah deixar que a vossa fé vá em vão; seguramente, Allah é Compassivo e Misericordioso para o povo.

 (Iqbal Najam, 1988)


2- Sura Al Baqarah

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120 121 122 123 124 125 126 127 128 129 130 131 132 133 134 135 136 137 138 139 140 141 142 143 144 145 146 147 148 149 150 151 152 153 154 155 156 157 158 159 160 161 162 163 164 165 166 167 168 169 170 171 172 173 174 175 176 177 178 179 180 181 182 183 184 185 186 187 188 189 190 191 192 193 194 195 196 197 198 199 200 201 202 203 204 205 206 207 208 209 210 211 212 213 214 215 216 217 218 219 220 221 222 223 224 225 226 227 228 229 230 231 232 233 234 235 236 237 238 239 240 241 242 243 244 245 246 247 248 249 250 251 252 253 254 255 256 257 258 259 260 261 262 263 264 265 266 267 268 269 270 271 272 273 274 275 276 277 278 279 280 281 282 283 284 285 286