Islão e Alcorão
Al Maidah 5/41

Al Maidah 5/41

Al Maidah 5/41

Ó Mensageiro! Não te aflijam as competições na incredulidade dos que dizem “cremos!” com a boca embora não creem em seus corações, e dos judeus. Eles dão ouvidos para mentir, te escutam com toda a atenção para transmitir informação aos outros povos que não vieram a ti. Deslocam[¹] os significados originais das palavras dos seus lugares, dizem: Se vos é dado esse decreto, aceitai-o, se vos não é dado acautelai-vos. A quem Deus quer que esteja em apuros, nada lhe poderás fazer para livrá-lo de Deus. Esses são aqueles cujos corações Deus não quer purificar. Terão ignomínia neste mundo, e um grande tormento no além.

يَٓا اَيُّهَا الرَّسُولُ لَا يَحْزُنْكَ الَّذ۪ينَ يُسَارِعُونَ فِي الْكُفْرِ مِنَ الَّذ۪ينَ قَالُٓوا اٰمَنَّا بِاَفْوَاهِهِمْ وَلَمْ تُؤْمِنْ قُلُوبُهُمْۚ وَمِنَ الَّذ۪ينَ هَادُوا سَمَّاعُونَ لِلْكَذِبِ سَمَّاعُونَ لِقَوْمٍ اٰخَر۪ينَۙ لَمْ يَأْتُوكَۜ يُحَرِّفُونَ الْكَلِمَ مِنْ بَعْدِ مَوَاضِعِه۪ۚ يَقُولُونَ اِنْ اُو۫ت۪يتُمْ هٰذَا فَخُذُوهُ وَاِنْ لَمْ تُؤْتَوْهُ فَاحْذَرُواۜ وَمَنْ يُرِدِ اللّٰهُ فِتْنَتَهُ فَلَنْ تَمْلِكَ لَهُ مِنَ اللّٰهِ شَيْـًٔاۜ اُو۬لٰٓئِكَ الَّذ۪ينَ لَمْ يُرِدِ اللّٰهُ اَنْ يُطَهِّرَ قُلُوبَهُمْۜ لَهُمْ فِي الدُّنْيَا خِزْيٌ وَلَهُمْ فِي الْاٰخِرَةِ عَذَابٌ عَظ۪يمٌ

Al Maidah 5/41
[¹] /deturpam

Ó Mensageiro! Não te entristeçam aqueles que se apressam para a renegação da Fé, dentre os que dizem com as próprias bocas: "Cremos", enquanto os próprios 
Ó Mensageiro! Não te entristeçam aqueles que se apressam para a renegação da Fé, dentre os que dizem com as próprias bocas: "Cremos", enquanto os próprios corações não crêem¹. E, dentre os que praticam o judaísmo, há os que sempre dão ouvidos às mentiras e sempre dão ouvidos à outra coletividade² que não te chegou. Eles alteram o sentido das palavras. Dizem: "Se isso vos é concedido, aceitai-o e, se não vos é concedido, precatai-vos de aceitá-lo." E para aquele, a quem Allah deseja sua provação, nada lhe poderás fazer, para protegê-lo de Allah. Esses são aqueles cujos corações Allah não deseja purificar. Terão, na vida terrena, ignomínia e, terão, na Derradeira Vida, formidável castigo. 
 (Dr. Helmi Nasr, 2015)

[¹] Alusão aos hipócritas. 

[²] Referência aos habitantes da comunidade judaica de Khaibar, da qual dois elementos cometeram adultério, o que, segundo as leis judaicas, deveria ser punido com apedrejamento, até a morte. A comunidade, entretanto, não quis executar a pena e enviou uma delegação da tribo de Quraizah ao Profeta, a fim de lhe inquirirem sobre outra forma de punição. O Profeta, por sua vez, confirmou que a punição, para aquele caso, era idêntica à da Tora, e que nada poderia fazer para atenuá-la.

Ó mensageiro, que não te atribulem aqueles que se degladiam na prática da incredulidade, aqueles que dizem com suas bocas: Cremos!, conquanto seus corações ainda não tenham abraçado a fé. Entre os judeus, há os que escutarão a mentira e escutarão mesmos outros¹, que não tenham vindo a ti. Deturpam as palavras, de acordo com a conveniência², e dizem (a seus seguidores): Se vos julgarem, segundo isto (as palavras deturpadas), aceitai-o; se não vos julgarem quanto a isso, precavei-vos! Porém, a quem Deus quiser pôr à prova, nada poderás fazer para livrá-lo de Deus. São aqueles cujos corações Deus não purificará, os quais terão um aviltamento neste mundo, e no outro sofrerão um severo castigo.
 (Prof. Samir El Hayek, 1974)

[¹] Havia homens, entre os judeus, que estavam constantemente sôfregos em constatar uma mentira quando ao Mensageiro. Tinham os seus ouvidos constantemente à escuta de narrativas, mesmo de pessoas que jamais se haviam aproximado dele. Se usarmos a preposição "de", em vez da preposição "para" (pois a palavra árabe contém os dois significados), o sentido ficará: Eles são espreitadores ou espias acurados, em relação a quaisquer mentiras de que puderem tomar conhecimento, e atuam como espias dos outros (seus rabinos etc.) que estão por trás do pano, para os quais levam as falsas narrativas.

[²] Comparar com o versículo 14 desta surata. A adição da expressão min ba’di, aqui, evidencia a distorção das palavras quanto ao tempo e aos locais em que foram proferidas. Eles não manipulavam honestamente a sua lei, outrossim, malbaratavam-na, distorcendo-lhe o significado. Ou pode ser que, como portadores das narrativas, eles distorcessem o significado, deturpando o contexto.
Ó Mensageiro, não te aflijam os que são rápidos em renegar. Suas bocas dizem: “Cremos.” Mas seus corações não crêem. E entre os que abraçaram o judaísmo, há os que prestam atenção às mentiras dos outros, mas desprezam o que ensinas. Deturpam as palavras das Escrituras e dizem aos outros: “Se estas coisas correspondem ao que vos foi revelado, adotai-as; senão, acautelai-vos.” Quando Deus quer desencaminhar alguém, nada poderás obter de Deus para ele. E esses de quem Deus não quer purificar o coração sofrerão a ignomínia neste mundo e um castigo terrível no Além.
(Mansour Challita, 1970)
Oh Mensageiro, não deixes que te aflijam os que precipitadamente caem em descrença— os que dizem com a boca. ‘Nós cremos’, mas os seus corações não creem. E entre os Judeus também há os que afetuosamente escutariam mentiras, que escutam para comunicar a outro Povo que a ti não veio. Eles pervertem palavras depois de elas serem postas nos seus devidos lugares; e dizem, ‘Se vos for dado isto, então aceitai-o, mas se vós não for dado isto, então acautelai-vos!’ E quanto aquele a quem Allah deseja experimentar, tu não lhe facilitarás coisa alguma contra Allah. São estes cujo coração a Allah não tem aprazido purificar; eles terão ignomínia neste mundo, e no Futuro terão um severo castigo. 
 (Iqbal Najam, 1988)
5- Sura Al Ma'idah

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 101 102 103 104 105 106 107 108 109 110 111 112 113 114 115 116 117 118 119 120

Posts

Most Viewed Posts