Dever do Mensageiro em Termos de Elucidação

Dever do Mensageiro em Termos de Elucidação

A palavra “rasul = رسول” mencionada no versículo significa tanto “informação que é enviada” quanto “o mensageiro que entrega a informação enviada” 1 A informação é de maior valor do que o mensageiro e, portanto, o Deus Todo-Poderoso decretou: “Mohammad não é senão um Mensageiro, a quem outros mensageiros precederam.  Porventura, se morresse ou fosse morto, voltaríeis à incredulidade? “ (Al ‘Imran 3:144). A informação que o Mensageiro Muhammad (ﷺ) trouxe está reunida no Alcorão, e o “rasul” é o Alcorão próprio. Portanto, dependendo do contexto, a palavra “rasul” é traduzida como “o Livro de Deus” dentro deste trabalho, bem como “o Mensageiro de Deus”.

O Mensageiro Muhammad (ﷺ) foi enviado para “tabyin” o Alcorão. Tabyin significa “elucidação”. 2:

أَنزَلْنَا إِلَيْكَ الذِّكْرَ لِتُبَيِّنَ لِلنَّاسِ مَا نُزِّلَ إِلَيْهِمْ وَلَعَلَّهُمْ يَتَفَكَّرُونَ

“(Enviamo-los) com as evidências e os Salmos. E a ti revelamos a Mensagem, para que elucides os humanos a respeito do que foi revelado, para que meditem.” (An Nahl | As Abelhas 16:44)

Em muitos versos, afirma-se que o Livro é claro. 3 Um verso é:

الۤرٰ تِلْكَ اٰيَاتُ الْكِتَابِ الْمُب۪ينِ

“Alif, Lam, Ra. Eis aqui os versículos do Livro esclarecedor.” (Youssif | José 12:1)

Allah, o Todo-Poderoso, assume a responsabilidade de esclarecer os versículos. 45 Isso significa que Ele faz as explicações. Em um verso, Allah, o Glorificado seja, diz:

لَا تُحَرِّكْ بِه۪ لِسَانَكَ لِتَعْجَلَ بِه۪ اِنَّ عَلَيْنَا جَمْعَهُ وَقُرْاٰنَهُ فَاِذَا قَرَاْنَاهُ فَاتَّبِعْ قُرْاٰنَهُ ثُمَّ اِنَّ عَلَيْنَا بَيَانَهُ

“Não movas a língua com respeito (ao Alcorão) para te apressares (na sua revelação), porque a Nós incumbe a sua compilação e a sua recitação; uma vez que o promulgamos, segue a sua recitação; logo, certamente, a Nós compete a sua elucidação.” (Al Quiáma | A Resurreição 75:16-19)

Allah,o Todo-Poderoso decreta em detalhes por que Ele empreende a tarefa de explicação:

الَر كِتَابٌ أُحْكِمَتْ آيَاتُهُ ثُمَّ فُصِّلَتْ مِن لَّدُنْ حَكِيمٍ خَبِيرٍ أَلاَّ تَعْبُدُواْ إِلاَّ اللّهَ إِنَّنِي لَكُم مِّنْهُ نَذِيرٌ وَبَشِيرٌ

“Alif, Lam, Ra. Eis o Livro dos versículos fundamentais, então elucidados por Alguém Onisciente, Prudentíssimo. Não deveis adorar senão a Deus. Sou o vosso admoestador e alvissareiro de Sua parte.”  (Hud 11:1-2)

Como os versículos do Livro são decisivos e, em seguida, explicou em detalhes por Allah para evitar-nos de servir a qualquer outro do que Allah, então o Livro não necessita de elaboração pela humanidade. O que devemos fazer é gastar esforço para descobrir as explicações feitas por Allah, de uma maneira sistemática. Seremos questionados sobre a mensagem de Allah, não mensagens de outros. Allah, o Todo-Poderoso, diz:

الۤمۤصۤ كِتَابٌ أُنزِلَ إِلَيْكَ فَلاَ يَكُن فِي صَدْرِكَ حَرَجٌ مِّنْهُ لِتُنذِرَ بِهِ وَذِكْرَى لِلْمُؤْمِنِينَ اِتَّبِعُوا مَاۤ اُنْزِلَ اِلَيْكُمْ مِنْ رَبِّكُمْ وَلَا تَتَّبِعُوا مِنْ دُونِه۪ۤ اَوْلِيَاۤءَ قَل۪يلًا مَا تَذَكَّرُونَ

“Alef, Lam, Mim, Sad. (Eis aqui) um Livro, que te foi revelado para que não haja receio em teu peito, e para que, com ele, admoestes os incrédulos, para que ele seja uma mensagem aos crentes.  Segui o que vos foi revelado por vosso Senhor e não sigais outros protetores em lugar d’Ele. Quão pouco meditais!” (Al A’raf | Os Cimos 7:1-3)

Isso significa que o papel dos profetas e mensageiros ao executar “tabyin: deixar claro/explicar/elucidar” é anunciar o que está no Livro. Allah, o Todo-Poderoso, diz:

وَمَا أَرْسَلْنَا مِن قَبْلِكَ إِلاَّ رِجَالاً نُّوحِي إِلَيْهِمْ فَاسْأَلُواْ أَهْلَ الذِّكْرِ إِن كُنتُمْ لاَ تَعْلَمُونَ بِالْبَيِّنَاتِ وَالزُّبُرِ وَأَنزَلْنَا إِلَيْكَ الذِّكْرَ لِتُبَيِّنَ لِلنَّاسِ مَا نُزِّلَ إِلَيْهِمْ وَلَعَلَّهُمْ يَتَفَكَّرُونَ

“Antes de ti não enviamos senão homens, que inspiramos.  Perguntai-o, pois, aos adeptos da Mensagem, se o ignorais!  (Enviamo-los) com as evidências e os Salmos.   E a ti revelamos a Mensagem, para que elucides os humanos a respeito do que foi revelado, para que meditem.” (An Nahl | As Abelhas 16:43-44)

Ambas as frases no verso contêm a palavra “ذکر – zikr”. Zikr significa “informação correta”, e a palavra az-zikr mencionada nos versículos em sua forma definitiva refere-se à “Mensagem de Deus”. É traduzido como “a mensagem” aqui. “a mensagem” que foi enviada ao Mensageiro Muhammad (saws), que é o Alcorão, confirma os livros anteriores.6 Isso é enfatizado nos dois versos acima. Assim, quando os Especialistas do Livro comparam o Livro em suas mãos com Alcorão, eles certamente entenderão que o Alcorão é o Livro de Deus. De fato, houve aqueles que admitiram e fizeram o que é necessário, bem como aqueles que o ignoraram. 7 No versículo acima, a expressão “a ti (o mensageiro) revelamos a Mensagem, para que elucides os humanos a respeito do que foi revelado” significa que o Alcorão revela o que estava nos livros anteriores. Já está dito que a elucidação (tabyin) do Mensageiro Muhammad (saws) seria através do Alcorão. Os versos seguintes esclarecem esta questão:

وَمَا أَرْسَلْنَا قَبْلَكَ إِلاَّ رِجَالاً نُّوحِي إِلَيْهِمْ فَاسْأَلُواْ أَهْلَ الذِّكْرِ إِن كُنتُمْ لاَ تَعْلَمُون وَمَا جَعَلْنَاهُمْ جَسَدًا لَّا يَأْكُلُونَ الطَّعَامَ وَمَا كَانُوا خَالِدِينَ ثُمَّ صَدَقْنَاهُمُ الْوَعْدَ فَأَنجَيْنَاهُمْ وَمَن نَّشَاء وَأَهْلَكْنَا الْمُسْرِفِينَ لَقَدْ أَنزَلْنَا إِلَيْكُمْ كِتَابًا فِيهِ ذِكْرُكُمْ أَفَلَا تَعْقِلُونَ

“Antes de ti não enviamos nada além de homens, que inspiramos. Perguntai-o, pois, aos adeptos da Mensagem, se o ignorais! Não os dotamos de corpos que pudessem prescindir de alimentos, nem tampouco foram imortais. Então, cumprimos a Nossa promessa para com eles e os salvamos, juntamente com os que quisemos, e exterminamos os transgressores.  Enviamos-vos o Livro, que encerra uma Mensagem (zikr) para vós; não raciocinais?” (Al Ambiyá | Os Profetas 21:7-10)

Nos versículos seguintes do capítulo, pede-se às pessoas do Livro que verifiquem o seu Livro contra o Alcorão e, por mais:

أَمِ اتَّخَذُوا مِن دُونِهِ آلِهَةً قُلْ هَاتُوا بُرْهَانَكُمْ هَذَا ذِكْرُ مَن مَّعِيَ وَذِكْرُ مَن قَبْلِي بَلْ أَكْثَرُهُمْ لَا يَعْلَمُونَ الْحَقَّ فَهُم مُّعْرِضُونَ وَمَا أَرْسَلْنَا مِن قَبْلِكَ مِن رَّسُولٍ إِلَّا نُوحِي إِلَيْهِ أَنَّهُ لَا إِلَهَ إِلَّا أَنَا فَاعْبُدُونِ

“Adotarão, porventura, outras divindades além d’Ele?  Dize-lhes: Apresentai vossa prova! Eis aqui a Mensagem daqueles que estão comigo e a Mensagem daqueles que me precederam. Porém, a maioria deles não conhece a verdade, desdenho-a. Jamais enviamos mensageiro algum, antes de ti, sem que lhe tivéssemos revelado que: Não há outra divindade além de Mim. Adora-Me, e serve-Me!” (Al Ambiyá | Os Profetas 21:24 -25)

Esta verificação cruzada é sugerida ao Mensageiro Muhammad (saws) também:

فَاِنْ كُنْتَ ف۪ي شَكٍّ مِمَّاۤ اَنْزَلْنَاۤ اِلَيْكَ فَسْـَٔلِ الَّذ۪ينَ يَقْرَؤُۧنَ الْكِتَابَ مِنْ قَبْلِكَ لَقَدْ جَاۤءَكَ الْحَقُّ مِنْ رَبِّكَ فَلَا تَكُونَنَّ مِنَ الْمُمْتَر۪ينَ

“Porém, se estás em dúvida sobre o que te temos revelado, consulta aqueles que leram o Livro antes de ti.  Sem dúvida que te chegou a verdade do teu Senhor; não sejas, pois, dos que estão em dúvida.” (Yunis 10:94)

O Alcorão é a forma árabe dos livros anteriores. Em um verso é decretado:

وَمِنْ قَبْلِه۪ كِتَابُ مُوسٰىۤ اِمَامًا وَرَحْمَةً وَهٰذَا كِتَابٌ مُصَدِّقٌ لِسَانًا عَرَبِيًّا لِيُنْذِرَ الَّذ۪ينَ ظَلَمُوا وَبُشْرٰى لِلْمُحْسِن۪ينَ

“Porém, antes deste, já existia o Livro de Moisés, o qual era guia e misericórdia. E este (Alcorão) é um Livro que o corrobora, em língua árabe, para admoestar os injustos, e é boas-novas para os benfeitores.” (Al Ahcaf | As Dunas 46:12)

O que está no Alcorão Árabe também existia nos livros anteriores. Aqueles que tinham o livro sabiam disso. Versos relacionados são os seguintes:

وَلَقَدْ وَصَّلْنَا لَهُمُ الْقَوْلَ لَعَلَّهُمْ يَتَذَكَّرُونَ اَلَّذ۪ينَ اٰتَيْنَاهُمُ الْكِتَابَ مِنْ قَبْلِه۪ هُمْ بِه۪ يُؤْمِنُونَ وَاِذَا يُتْلٰى عَلَيْهِمْ قَالُوۤا اٰمَنَّا بِه۪ۤ اِنَّهُ الْحَقُّ مِنْ رَبِّنَاۤ اِنَّا كُنَّا مِنْ قَبْلِه۪ مُسْلِم۪ينَ

“Eis que lhes fizemos chegar, sucessivamente, a Palavra, para que refletissem. (São) aqueles a quem concedemos o Livro, antes, e nele crêem. E quando lhes é recitado (o Alcorão), dizem: Cremos nele, porque é a verdade proveniente do nosso Senhor.  Em verdade, já éramos muçulmanos, antes disso.” (Al Cassas | As Narrativas 28:51-53)

وَإِنَّهُ لَتَنزِيلُ رَبِّ الْعَالَمِينَ نَزَلَ بِهِ الرُّوحُ الْأَمِينُ عَلَى قَلْبِكَ لِتَكُونَ مِنَ الْمُنذِرِينَ بِلِسَانٍ عَرَبِيٍّ مُّبِينٍ وَإِنَّهُ لَفِي زُبُرِ الْأَوَّلِينَ أَوَلَمْ يَكُن لَّهُمْ آيَةً أَن يَعْلَمَهُ عُلَمَاء بَنِي إِسْرَائِيلَ وَلَوْ نَزَّلْنَاهُ عَلَى بَعْضِ الْأَعْجَمِينَ فَقَرَأَهُ عَلَيْهِم مَّا كَانُوا بِهِ مُؤْمِنِينَ

“Certamente (este Alcorão), é uma revelação do Senhor do Universo. Com ele desceu o Espírito Fiel, para o teu coração, para que sejas um dos admoestadores, em elucidativa língua árabe. E, em verdade, (isto) está mencionado nos Livros sagrados dos antigos. Não é um sinal para eles o fato de que os doutos entre os israelitas o reconheçam? E se o houvéssemos revelado a algum dos não árabes, ele lhes houvesse recitado a eles, nele não teriam acreditado.” (Ach Chu’ará | Os Poetas 26: 192 -199)

وَيَقُولُ الَّذ۪ينَ كَفَرُوا لَسْتَ مُرْسَلًا قُلْ كَفٰى بِاللّٰهِ شَه۪يدًا بَيْن۪ي وَبَيْنَكُمْ وَمَنْ عِنْدَهُ عِلْمُ الْكِتَابِ

“Os incrédulos dizem: Tu não és mensageiro! Responde-lhes: Basta Allah por testemunha, entre vós e mim, e quem tem a ciência do Livro.” (Ar Ra’d | O Trovão 13:43)

O Mensageiro de Allah revela por meio do Alcorão o que os Especialistas do Livro costumavam esconder e usar para disputar o Livro. Isso se aplica a outros profetas também. 8 Versos relacionados são os seguintes:

يَا أَهْلَ الْكِتَابِ قَدْ جَاءَكُمْ رَسُولُنَا يُبَيِّنُ لَكُمْ كَثِيرًا مِمَّا كُنْتُمْ تُخْفُونَ مِنَ الْكِتَابِ وَيَعْفُو عَنْ كَثِيرٍ قَدْ جَاءَكُمْ مِنَ اللَّهِ نُورٌ وَكِتَابٌ مُبِينٌ

“Ó adeptos do Livro, foi-vos apresentado o Nosso Mensageiro para mostrar-vos muito do que ocultáveis do Livro, e perdoar-vos em muito. Já vos chegou de Allah uma Luz e um Livro esclarecedor” (Al Máida | A Mesa Servida 5:15)

تَاللّهِ لَقَدْ أَرْسَلْنَا إِلَى أُمَمٍ مِّن قَبْلِكَ فَزَيَّنَ لَهُمُ الشَّيْطَانُ أَعْمَالَهُمْ فَهُوَ وَلِيُّهُمُ الْيَوْمَ وَلَهُمْ عَذَابٌ أَلِيمٌ وَمَا أَنزَلْنَا عَلَيْكَ الْكِتَابَ إِلاَّ لِتُبَيِّنَ لَهُمُ الَّذِي اخْتَلَفُواْ فِيهِ وَهُدًى وَرَحْمَةً لِّقَوْمٍ يُؤْمِنُونَ

“Por Allah! Antes de ti enviamos mensageiros a outros povos; porém, Satanás abrilhantou as próprias obras (a esse povo).  Hoje ele é o seu amo; mas sofrerão um doloroso castigo! Só te revelamos o Livro, para que lhes elucides as discórdias, e para que ele seja orientação e misericórdia para os que crêem.” (An Nahl | As Abelhas 16: 63 -64)

De fato, é óbvio no verso por quem a coisa disputada fica clara. Afirma-se que o Mensageiro de Allah é dado o livro para deixar claro para as pessoas sobre o que eles disputaram. Então, o Mensageiro fará o esclarecimento por meio do livro que lhe é dado. Isso significa que esse esclarecimento, tabyin9, julgar10, informar11, kaza12  ou tafsil13.

Os seguintes versos são significativos do ponto de vista que o esclarecimento das disputas é por meio do Livro:

إِنَّ هَذَا الْقُرْآنَ يَقُصُّ عَلَى بَنِي إِسْرَائِيلَ أَكْثَرَ الَّذِي هُمْ فِيهِ يَخْتَلِفُونَ

“Sabei que este Alcorão explica aos israelitas os principais objetos de suas divergências.” (An Naml | As Formigas 27:76)

Já que o Alcorão menciona a maioria das coisas que os israelitas discordaram, o Mensageiro Muhammad os esclareceu por meio deste livro:

كَانَ النَّاسُ أُمَّةً وَاحِدَةً فَبَعَثَ اللّهُ النَّبِيِّينَ مُبَشِّرِينَ وَمُنذِرِينَ وَأَنزَلَ مَعَهُمُ الْكِتَابَ بِالْحَقِّ لِيَحْكُمَ بَيْنَ النَّاسِ فِيمَا اخْتَلَفُواْ فِيهِ وَمَا اخْتَلَفَ فِيهِ إِلاَّ الَّذِينَ أُوتُوهُ مِن بَعْدِ مَا جَاءتْهُمُ الْبَيِّنَاتُ بَغْيًا بَيْنَهُمْ فَهَدَى اللّهُ الَّذِينَ آمَنُواْ لِمَا اخْتَلَفُواْ فِيهِ مِنَ الْحَقِّ بِإِذْنِهِ وَاللّهُ يَهْدِي مَن يَشَاء إِلَى صِرَاطٍ مُّسْتَقِيمٍ

“No princípio os povos constituíam uma só nação. Então, Deus enviou os profetas como alvissareiros e admoestadores e enviou, por eles, o Livro, com a verdade, para dirimir as divergências a seu respeito, depois de lhes terem chegado as evidências, por egoística contumácia. Porém, Deus, com a Sua graça, orientou os fiéis para a verdade quanto àquilo que é causa das suas divergências; Deus encaminha quem Lhe apraz à senda reta.” (Al Bácara | A Vaca 2:213)

De acordo com o versículo, Allah enviou livros para deixar os profetas julgarem com eles sobre os assuntos que as pessoas discordam. Então, elucidar os assuntos é conseguido por meio dos livros. De fato, a partir da última parte do versículo, concluímos que é Allah quem guia aqueles que acreditam na verdade após o desacordo. Isto também é por meio do livro. A mesma questão é enfatizada no versículo seguinte:

وَمَا اخْتَلَفْتُمْ فِيهِ مِن شَيْءٍ فَحُكْمُهُ إِلَى اللَّهِ ذَلِكُمُ اللَّهُ رَبِّي عَلَيْهِ تَوَكَّلْتُ وَإِلَيْهِ أُنِيبُ

“E seja qual for a causa da vossa divergência, a decisão só a Allah compete. Tal é Allah, meu Senhor! N‟Ele confio e a Ele retornarei contrito.” (Ax Xura | A Consulta 42:10)

De fato, o que eles discordaram também são as coisas do Livro:

ذَلِكَ بِأَنَّ اللّهَ نَزَّلَ الْكِتَابَ بِالْحَقِّ وَإِنَّ الَّذِينَ اخْتَلَفُواْ فِي الْكِتَابِ لَفِي شِقَاقٍ بَعِيدٍ

“Isso, porque Allah revelou o Livro com a verdade, e aqueles que disputaram sobre ele incorreram em profunda dissensão.” (Al Bácara | A Vaca 2:176)

وَلاَ تَكُونُواْ كَالَّذِينَ تَفَرَّقُواْ وَاخْتَلَفُواْ مِن بَعْدِ مَا جَاءهُمُ الْبَيِّنَاتُ وَأُوْلَـئِكَ لَهُمْ عَذَابٌ عَظِيمٌ

“Não sejais como aqueles que se dividiram e desentenderam, depois de lhes terem chegado as evidências, porque esses sofrerão um severo castigo.” (Ál ‘Imran – A Família de Imran 3:105)

As pessoas devem ter sido claramente informadas na vida mundana sobre os assuntos que discutiram ou discordaram, de modo que possam ser responsabilizadas e contadas por isso no futuro. Esta informação é dada no livro. Negar ou estar em dúvida sobre a ressurreição é um exemplo desses assuntos. Embora esta verdade seja averiguada no Livro, algumas pessoas negarão isto e entenderão a verdade no futuro. Allah, o Todo-Poderoso, diz:

وَأَقْسَمُواْ بِاللّهِ جَهْدَ أَيْمَانِهِمْ لاَ يَبْعَثُ اللّهُ مَن يَمُوتُ بَلَى وَعْدًا عَلَيْهِ حَقًّا وَلـكِنَّ أَكْثَرَ النَّاسِ لاَ يَعْلَمُونَ لِيُبَيِّنَ لَهُمُ الَّذِي يَخْتَلِفُونَ فِيهِ وَلِيَعْلَمَ الَّذِينَ كَفَرُواْ أَنَّهُمْ كَانُواْ كَاذِبِينَ

“E juraram por Allah solenemente que Ele não ressuscitará os mortos. Qual! Ressuscitá-los-á, mercê de Sua infalível promessa! Porém, a maioria dos humanos o ignora. Ele o fará, para elucidá-los na sua divergência, a fim de que os incrédulos reconheçam que eram mentirosos.” (An Nahl | As Abelhas16:38-39)

As palavras “tabyin” mencionadas nos versos seguintes significam “revelar o que estava oculto”:

إِنَّ الَّذِينَ يَكْتُمُونَ مَا أَنزَلْنَا مِنَ الْبَيِّنَاتِ وَالْهُدَى مِن بَعْدِ مَا بَيَّنَّاهُ لِلنَّاسِ فِي الْكِتَابِ أُولَـئِكَ يَلعَنُهُمُ اللّهُ وَيَلْعَنُهُمُ اللَّاعِنُونَ  إِلاَّ الَّذِينَ تَابُواْ وَأَصْلَحُواْ وَبَيَّنُواْ فَأُوْلَـئِكَ أَتُوبُ عَلَيْهِمْ وَأَنَا التَّوَّابُ الرَّحِيمُ  إِنَّ الَّذِينَ كَفَرُوا وَمَاتُوا وَهُمْ كُفَّارٌ أُولَئِكَ عَلَيْهِمْ لَعْنَةُ اللّهِ وَالْمَلآئِكَةِ وَالنَّاسِ أَجْمَعِينَ  خَالِدِينَ فِيهَا لاَ يُخَفَّفُ عَنْهُمُ الْعَذَابُ وَلاَ هُمْ يُنظَرُونَ  وَإِلَـهُكُمْ إِلَهٌ وَاحِدٌ لاَّ إِلَهَ إِلاَّ هُوَ الرَّحْمَنُ الرَّحِيمُ

“Aqueles que ocultam as evidências e a Orientação que revelamos, depois de as havermos elucidado aos humanos, no Livro, serão malditos por Deus e pelos que amaldiçoam, Salvo os que se arrependeram, emendaram-se e declararam (a verdade); a estes absolveremos, porque somos o Remissório, o Misericordiosíssimo. Sobre os incrédulos, que morrem na incredulidade, cairá a maldição de Allah, dos anjos e de toda a humanidade, que pesará sobre eles eternamente. O castigo não lhes será atenuado, nem lhes será dado prazo algum. Vosso Deus é Um só. Não há mais divindade além d’Ele, o Clemente, o Misericordiosíssimo.” (Al Bácara | A Vaca 2:159-163)

يَا أَهْلَ الْكِتَابِ قَدْ جَاءَكُمْ رَسُولُنَا يُبَيِّنُ لَكُمْ كَثِيرًا مِمَّا كُنْتُمْ تُخْفُونَ مِنَ الْكِتَابِ وَيَعْفُو عَنْ كَثِيرٍ قَدْ جَاءَكُمْ مِنَ اللَّهِ نُورٌ وَكِتَابٌ مُبِينٌ

“Ó adeptos do Livro, foi-vos apresentado o Nosso Mensageiro para mostrar-vos muito do que ocultáveis do Livro, e perdoar-vos em muito. Já vos chegou de Allah uma Luz e um Livro esclarecedor.”
(Al Máida | A Mesa Servida 5:15)

Como visto nos versos tabyin, que está anunciando o que está no Livro como é, é um dever para todos. Isto é afirmado no seguinte verso claramente:

وَإِذَ أَخَذَ اللّهُ مِيثَاقَ الَّذِينَ أُوتُواْ الْكِتَابَ لَتُبَيِّنُنَّهُ لِلنَّاسِ وَلاَ تَكْتُمُونَهُ فَنَبَذُوهُ وَرَاء ظُهُورِهِمْ وَاشْتَرَوْاْ بِهِ ثَمَناً قَلِيلاً فَبِئْسَ مَا يَشْتَرُونَ

“Recorda-te de quando Deus obteve a promessa dos adeptos do Livro, (comprometendo-se a) evidenciá-lo (Ó Livro) aos homens, e a não ocultá-lo. Mas eles jogaram às costas, negociando-o a vil preço. Que detestável transação a deles! (Ál ‘Imran – A Família de Imran 3:187)

Se o conteúdo do Livro não for anunciado como é, o que também significa que está oculto, qualquer pessoa responsável estará sujeita à maldição de Allah. 14. A ocultação deve ser interpretada como “distorcendo os livros ao desconectar as relações entre os versos”; não como “remover alguns dos versos dos livros”. 15

Para poder esclarecer tudo com o livro de Allah, os mensageiros devem estar entregando a mensagem na língua dessa comunidade. Um verso relacionado é o seguinte:

وَمَا أَرْسَلْنَا مِن رَّسُولٍ إِلاَّ بِلِسَانِ قَوْمِهِ لِيُبَيِّنَ لَهُمْ فَيُضِلُّ اللّهُ مَن يَشَاء وَيَهْدِي مَن يَشَاء وَهُوَ الْعَزِيزُ الْحَكِيمُ

“Jamais enviamos mensageiro algum, senão com a línguagem de seu povo, para elucidá-lo. Porém, Allah permite que se desvie quem quer (se desviar), e encaminha quem Lhe apraz, porque Ele é o Poderoso, o Prudentíssimo.” (Ibrahim | Abraão 14:4)

E é natural que os mensageiros fossem enviados na linguagem de sua própria sociedade. Versos relacionados são os seguintes:

فَإِنَّمَا يَسَّرْنَاهُ بِلِسَانِكَ لِتُبَشِّرَ بِهِ الْمُتَّقِينَ وَتُنذِرَ بِهِ قَوْمًا لُّدًّا

“Só to facilitamos (o Alcorão), na tua língua para que, com ele, exortes os devotos e admoestes os contenciosos.” (Máriam | Maria 19:97)

فَإِنَّمَا يَسَّرْنَاهُ بِلِسَانِكَ لَعَلَّهُمْ يَتَذَكَّرُونَ

“Em verdade, temos-te facilitado (o Alcorão) em tua língua, para que meditem.” (Ad Dukhan | A Fumaça 44:58)

يَا أَهْلَ الْكِتَابِ قَدْ جَاءكُمْ رَسُولُنَا يُبَيِّنُ لَكُمْ عَلَى فَتْرَةٍ مِّنَ الرُّسُلِ أَن تَقُولُواْ مَا جَاءنَا مِن بَشِيرٍ وَلاَ نَذِيرٍ فَقَدْ جَاءكُم بَشِيرٌ وَنَذِيرٌ وَاللّهُ عَلَى كُلِّ شَيْءٍ قَدِيرٌ

“Oh adeptos do Livro foi-vos apresentado o Nosso Mensageiro, para preencher a lacuna (na série) dos mensageiros, a fim de que não digais:  Não nos chegou alvissareiro nem admoestador algum!  Sim, já vos chegou um alvissareiro e admoestador, porque Allah define medidas para todas as coisas.” (Al Máida | A Mesa Servida 5:19)

O verso informa que um mensageiro que deixa as coisas claras para eles, e traz alvissareiro e admoestador, chega ao povo a fim de impedi-los de dizer que “ninguém nos chegou para trazer alvissareiros e admoestadores”. Já que o Mensageiro de Deus traz as boas-novas e as advertências que estão no Livro, os esclarecimentos mencionados no verso não podem ser nada, mas o anúncio da revelação. Quando considerarmos e relacionarmos também o seguinte versículo aos outros, entenderemos o que o Mensageiro de Deus trouxe e esclareceu:

يَا أَهْلَ الْكِتَابِ قَدْ جَاءَكُمْ رَسُولُنَا يُبَيِّنُ لَكُمْ كَثِيرًا مِمَّا كُنْتُمْ تُخْفُونَ مِنَ الْكِتَابِ وَيَعْفُو عَنْ كَثِيرٍ قَدْ جَاءَكُمْ مِنَ اللَّهِ نُورٌ وَكِتَابٌ مُبِينٌ

“Ó adeptos do Livro, foi-vos apresentado o Nosso Mensageiro para mostrar-vos muito do que ocultáveis do Livro, e perdoar-vos em muito. Já vos chegou de Allah uma Luz e um Livro esclarecedor.”
(Al Máida | A Mesa Servida 5:15)

“No Alcorão, a palavra “tafseel” – elaborar – é usada para afirmar que Allah é Aquele que elaborou o Alcorão, portanto, é um livro, cujos detalhes são dados por Allah. 16

Quando considerarmos e relacionarmos também o seguinte versículo aos outros, entenderemos o que o Mensageiro de Deus trouxe e esclareceu: Nosso dever é tentar determinar as elaborações feitas por Allah, o que só pode ser possível seguindo o método introduzido por Ele.

Obs: Ver: A Ciência de Explicar o Alcorão: http://www.islaoealcorao.com/a-ciencia-de-explicar-o-alcorao/

Dr. Fatih ORUM

  1. Raghib al-Isfahani, Mufradat al-Fazl al-Qur’an, art.(رسل).
  2. “B-y-n = بين”, significa “deixar claro” e “elucidar”. Seu substantivo verbal é “bayan” e “tibyan”. Seu substantivo verbal transitivo, que significa “elucidar”, é “tabyin” e “tibyan”.  al-Mu’jam al-‘Arabi al-Asasi, A Comissão, Art. b-y-n.
  3. Al Hijr 15:1; Ach Chu’ará 26:2; Al Cassas 28:2; Yá Sin 36:69; Az Zúkhruf 43:2; Ad Dukhan 44:2.
  4. http://www.islaoealcorao.com/o-que-significa-alcorao/
  5. Al Bácara 2:118; Ál ‘Imran 3:118; Al Hadid 57:17.
  6. Al Bácara 2:41, 89, 91, 97, 101; Ál ‘Imran 3:3, 81; Al An’am 6:92; Yunis 10:37; Youssif 12/111; Al Ahcaf 46:12.
  7. Al Bácara 2:89; Al Máida 5:82, ….; Al Cassas 28:51, …
  8. Az Zúkhruf 43:63.
  9. An Nahl 16: 92
  10. Ál ‘Imran 3:55; Al Hajj 22:69; Al Bácara 2:113; An Nahl 16:124; Az Zúmar 39:46.
  11. Al Máida 5:48; Al An’am 6:164.
  12. Yunis 10:93; Al Jássiya 45:17.
  13. As Sajda 32: 25
  14. Ál ‘Imran 3:187
  15. Al Bácara 2:75; Ál ‘Imran 3:7; An Nissá 4:46; Al Máida 5:13, 41.
  16. Al An’am 6:55, 97, 98, 114, 126; Al A’raf 7:32, 52, 174; At Tauba 9:11; Yunis 10:5, 24, 37; Hud 11:1; Youssif 12:111; Ar Ra’d 13:2; Ar Rum 30:28; Fússilat 41:3.
By |2018-11-06T22:31:10+00:0001/11/2018|Categories: Profetas|