Eu sei que Deus criou todo o universo e ele tem poder para fazer tudo. Mas eu tenho um problema em fazer o coração aceitá-lo. Eu acho que Ele não me ajuda. Não sei como confiar em Deus. Não ter confiança nele me deixou sentir vazio agora, eu me sinto desnecessário e redundante. Por favor, me ajudem sobre isso.

confiança em deus

Em primeiro lugar, você deve lembrar que Allah não faz uma distinção entre os Seus servos e que Ele não é cruel. No Alcorão, é relatado que os males que acontecem ao homem são devidos ao que a pessoa fez para si mesmo. Portanto, não culpe Allah pelos erros cometidos. Reveja seus erros, interrogue-se. Identifique onde cometeu o erro e tente determinar um mapa rodoviário. Faça o que for de sua mão, realize suas orações sem interrupção, lembre-se de orar. E sempre confie em Allah. Allah não o ajuda sem que você faça seus deveres, suas orações, não tire isso da sua mente!

Os seguintes versículos referem-se à sua situação. Pense em cada verso, tente internalizá-los. Veja por si mesmo quais são seus erros e o que você precisa fazer. Espero que esses versículos ajudem para você, deem a força e motivação como você nunca pensou, e você confiará em Allah mais do que antes. Como resultado, você viverá sua vida da melhor maneira e você superará as dificuldades com a ajuda de Allah.

“Toda a ventura que te ocorra (ó homem) emana de Allah; mas toda a desventura que te açoita provém de ti. Enviamos-te (ó Mohammad) como Mensageiro para a humanidade, e Allah é suficiente Testemunha disto.” (Nissa 4/79)

“E todo o infortúnio que vos aflige é por causa do que cometeram as vossas mãos, muito embora Ele perdoe muitas coisas.” (Ax Xura 42/30)

“Ó filho meu, observa a oração, recomenda o bem, proíbe o ilícito e sofre pacientemente tudo quanto te suceda, porque isto é ter firmeza (de propósito na condução) dos assuntos.” (Lucman 31/17)

“Cujos corações estremecem, quando o nome de Allah é mencionado; (estes são) os perseverantes, que suportam o que lhes sucede, são observantes da oração e fazem caridade daquilo com que os agraciamos.” (Al Hajj 22/35)

“Quanto ao homem, quando seu Senhor o experimenta, honrando-o e agraciando-o, diz (empertigado): Meu Senhor me honrou! Porém, quando a prova, restringindo a Sua graça, diz: Meu Senhor me humilhou! Qual! Vós não honrais o órfão, nem vos estimulais a alimentar o necessitado; E consumis avidamente as heranças, E cobiçais insaciavelmente os bens terrenos!” (Al Fajr 89/15-20)

“E se agraciamos o homem com a Nossa misericórdia e logo o privamos dela, ei-lo, então, desesperado e desagradecido. Mas, se o fazemos gozar do bem-estar, depois de haver padecido a adversidade, diz: As vicissitudes desapareceram! E ei-lo, então, exultante, orgulhoso. Quanto aos perseverantes, que praticam o bem, obterão indulgência e uma grande recompensa.” (Hud 11/9-11)

“Porém, se desdenharem, fica sabendo que não te enviamos para seu guardião, uma vez que a ti apenas incumbe a proclamação (da mensagem). Certamente, se fizermos o homem provar a Nossa misericórdia, regozijar-se-á com ela; por outra, se o açoitar o infortúnio, por causa do que suas mãos cometeram, eis que se tornará ingrato!” (Ax Xura 42/48)

“O homem não se farta de implorar o bem; mas, quando o mal o açoita, ei-lo desesperado, desalentado.” (Fussilat 41/49)

“Entre os humanos há, também, quem adore Allah com restrições: se lhe ocorre um bem, satisfaz-se com isso; porém, se o açoita uma adversidade, renega e perde este mundo e o Outro. Esta é a evidente desventura. Ele invoca, em vez de Allah, quem não pode prejudicá-lo nem beneficiá-lo. Tal é um profundo erro. Invoca quem lhe causa mais prejuízos do que benefícios. Que péssimo amo e que diabólico companheiro! Allah introduzirá os crentes, que praticam o bem, em jardins, abaixo dos quais correm os rios, porque Allah faz o que Lhe apraz. Quem pensa que Allah jamais o socorrerá (Mensageiro) neste mundo ou no Outro, que pendure uma corda no teto (de sua casa) e se enforque; assim o revelamos (o Alcorão) em versículos esclarecedores, e Allah ilumina a quem Lhe apraz.” (Al Hajj 22/11-16)