A Palavra Ruhban no Alcorão

Quem se entende no Alcorão pela palavra “Ruhban”?

A Palavra Ruhban no Alcorão

Ruhban (Monge) em àrabe é uma palavra derivada da raiz de r-h-b (rahbah, rahbâniyyah) que significa “temer” e “hesitar”. É uma forma plural de Râhib, no sentido de “quem teme a Deus” e “quem hesita em fazer (alguma coisa) (por respeito, medo, antipatia ou um escrúpulo)”. Consequentemente, o Ruhban é definido como pessoas que temem a Deus, que deixam o mundo para obter o consentimento d’Ele.

Nos livros de Tafsir, diz-se que ruhban refere-se a “aqueles que temem Deus”, “aqueles que se dedicam a adoração”, “aqueles que obedecem ao convite de Jesus e estão sujeitos à Sharia dele” e em particular aos monges cristãos.

No cristianismo, os monges são pessoas que têm a autoridade para perdoar pecados em nome da igreja em relacionamento entre pessoas e Deus, que são designados para oferecer sacrifícios e ofertas.

As instituições religiosas percebidas pelo cristianismo e formadas com tal percepção não têm lugar no islamismo.1

Para nós, monge não é apenas cristianismo, mas todas as religiões podem ter um monge à sua maneira. Para quem tem medo de seu Senhor, de acordo com a ordem de Deus, pode ser chamado do monge. 2

As pessoas muitas vezes dão alguma autoridade àqueles que acreditam têm medo de Deus e aceitam como “monges” e, assim, saem do caminho. Sobre essas pessoas, Deus diz:

اتَّخَذُواْ أَحْبَارَهُمْ وَرُهْبَانَهُمْ أَرْبَابًا مِّن دُونِ اللّهِ وَالْمَسِيحَ ابْنَ مَرْيَمَ وَمَا أُمِرُواْ إِلاَّ لِيَعْبُدُواْ إِلَهًا وَاحِدًا لاَّ إِلَهَ إِلاَّ هُوَ سُبْحَانَهُ عَمَّا يُشْرِكُونَ

“Tomaram por senhores seus rabinos e seus monges em vez de Deus, assim como fizeram com o Messias, filho de Maria, quando não lhes foi ordenado adorar senão a um só Deus. Não há mais divindade além d’Ele! Glorificado seja pelos parceiros que Lhe atribuem!” (At Taubah | O Arrependimento 9:31)

FONTE: Aydın Mülayim, Kur’an’da Din Adamları, Publicações da Fundação Süleymaniye, Istambul, 2016, p. 61-64.

  1. ثُمَّ قَفَّيْنَا عَلَى آثَارِهِم بِرُسُلِنَا وَقَفَّيْنَا بِعِيسَى ابْنِ مَرْيَمَ وَآتَيْنَاهُ الْإِنجِيلَ وَجَعَلْنَا فِي قُلُوبِ الَّذِينَ اتَّبَعُوهُ رَأْفَةً وَرَحْمَةً وَرَهْبَانِيَّةً ابْتَدَعُوهَا مَا كَتَبْنَاهَا عَلَيْهِمْ إِلَّا ابْتِغَاء رِضْوَانِ اللَّهِ فَمَا رَعَوْهَا حَقَّ رِعَايَتِهَا فَآتَيْنَا الَّذِينَ آمَنُوا مِنْهُمْ أَجْرَهُمْ وَكَثِيرٌ مِّنْهُمْ فَاسِقُونَ

    “Então, após eles, enviamos outros mensageiros Nossos e, após estes, enviamos Jesus, filho de Maria, a quem concedemos o Evangelho; e infundimos nos corações daqueles que o seguem compaixão e clemência. No entanto, seguem a vida monástica, que inventaram, mas que não lhes prescrevemos; (Nós lhes prescrevemos) apenas compraz a Deus; porém, não o observaram devidamente. Recompensamos os fiéis, dentre eles; porém, a maioria é depravada” Hadid | O Ferro, 57:27

  2. يَا بَنِي إِسْرَائِيلَ اذْكُرُواْ نِعْمَتِيَ الَّتِي أَنْعَمْتُ عَلَيْكُمْ وَأَوْفُواْ بِعَهْدِي أُوفِ بِعَهْدِكُمْ وَإِيَّايَ فَارْهَبُونِ

    “Ó israelitas, recordai-vos das Minhas mercês, com as quais vos agraciei. Cumpri o vosso compromisso, que cumprirei o Meu compromisso, e temei somente a Mim.” (Al Bácara | A Vaca 2:40)